Cristãos do país enfrentam novos dilemas e desafios após a implantação total da lei com base em fundamentos islâmicos

Fonte: portasabertas

Brunei teve a implantação completa da sharia, lei islâmica derivada de preceitos religiosos do islamismo, principalmente do Alcorão e das palavras do profeta Maomé, efetivada. Brunei é o 16º país que implementa esse sistema. A lei se aplica a todos os moradores do país, muçulmanos ou não, incluindo expatriados. As únicas pessoas a qual a lei da sharia não se aplica são as da família real.

Nossos trabalhadores locais disseram que “os cristãos estão muito preocupados. Alguns disseram que continuarão funcionando como igrejas, mas ficarão dentro das paredes da igreja. Outros querem evangelizar, mesmo que paguem um preço por isso”. O que mais afeta os cristãos é que é absolutamente proibido divulgar qualquer outra religião além do islamismo. Compartilhar o evangelho com um muçulmano e pessoas sem religião é proibido. Ensinar o evangelho para cristãos é permitido, mas apenas dentro da igreja.

Muçulmanos que querem renunciar sua fé no islã e aderir a outra religião são vistos como apóstatas. Qualquer muçulmano que declarar outra pessoa como deus, profeta ou mensageiro deve ser levado à morte, se houver pelo menos duas testemunhas. Se não houver testemunhas, mas outras evidências que provem os “crimes”, então a sentença máxima é de 30 anos na prisão e 40 chicotadas. As mesmas punições são possíveis quando alguém comete apostasia.

Um de nossos trabalhadores disse: “Eles sabem que Brunei está se tornando um centro islâmico no Sudeste Asiático. Um exemplo é o centro de estudos islâmicos que está sendo construído em Temburong. E muitos cristãos veem a implementação da lei da sharia como um movimento para converter todo Brunei ao islamismo. Um jornal local também citou um oficial do governo dizendo que ‘a Bíblia e esse tipo de material não entrarão mais no país’”.

Os cristãos já são alvos fáceis. Apenas algumas igrejas são registradas e qualquer uma delas pode ser fechada facilmente por uma ordem do sultão. Muitas são toleradas enquanto os vizinhos não reclamarem, mas uma denúncia é o suficiente para a polícia fechar a igreja. Igrejas sem registro são muito vulneráveis. Por isso, é muito importante que os cristãos orem por seus irmãos e irmãs em Brunei.

Pedidos de oração

  • Ore pelo governo do país, que os cristãos possam ter liberdade para adorar a Deus.
  • Peça pelos juízes e pelas leis, que a justiça seja cumprida sem o peso da carga religiosa.
  • Interceda pelos cristãos locais, que eles estejam firmados em Cristo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.