O irmão de Nikolas Cruz, que promoveu um massacre em Parkland, o visitou na prisão para incentivá-lo a se voltar para Deus.

O irmão do ex-aluno que promoveu um massacre em uma escola em Parkland, na Flórida, o visitou na prisão para incentivá-lo a se voltar para Deus. Aos 19 anos, Nikolas Cruz matou 17 pessoas e deixou vários feridos na escola Marjory Stoneman Douglas, no dia 14 de fevereiro, em Parkland, ao norte de Miami.

“Tente encontrar Deus”, disse Zachary Cruz ao irmão, de acordo com um vídeo recém-divulgado pela polícia. “Você diz que tem um demônio. Tente encontrar Deus porque Deus é bom. Deus sempre estará lá para você. Quando você estiver pensando em sua mente, tente se conectar com Deus”.

Segundo o interrogatório policial divulgado na última segunda-feira (6), Nikolas disse ao detetive do Condado de Broward, John Curcio, que tinha “demônios em sua cabeça, que há muitos anos o atormentavam e que davam instruções para comprar armas, matar animais e destruir tudo”.

“Quais são os demônios?”, perguntou o detetive. “As vozes. O lado malvado”, respondeu Cruz. “O que a voz pede para você fazer?”, insistiu Curcio. “Queima, mata, destrói”, respondeu o jovem.

Nikolas disse que começou a ouvir essa voz quando seu pai morreu e piorou depois que sua mãe faleceu. Cruz disse ao detetive que não acredita em Deus, mas acha que existe algo “desconhecido”.

“Mas se você acredita em demônios, você acredita em anjos? Anjos são bons. Demônios são ruins. Quando você diz a palavra demônio, acha que é um espírito maligno?”, perguntou Curcio. “Uma voz. Uma voz de demônio”, respondeu Cruz.


Nikolas Cruz durante uma audiência em Fort Lauderdale, na Flórida. (Foto: Taimy Alvarez/AP/Pool)

Visita especial

Nesse mesmo dia, Nikolas afirmou que gostaria de falar com seu irmão, Zachary, que foi levado para a sala. Durante a conversa gravada, Zachary lembrou seu irmão que sempre esteve do seu lado.

“Eu sei que fiz parecer que te odiava, que não gostava de você. Mas a verdade é que eu só não queria parecer fraco. Eu te amo com todo o meu coração”, disse Zachary, que estendeu a mão para abraçar seu irmão em lágrimas.

“Eu gostaria de ter evitado isso… Eu sinto que grande parte disso é minha culpa também, porque nós crescemos juntos. Eu sei que não era o mais legal para você”, acrescentou Zachary.

O jovem ainda pediu a seu irmão para não se machucar, e disse que voltaria a visitá-lo sempre que pudesse. “Fique firme, tá? Não se machuque. Por favor, não se mate”, ele exortou. “Você tem uma vida. Eu acho que você não entende isso. Não acabe com ela só porque você não gosta de como ela é. Viva a sua vida, mesmo que pareça sem esperança”.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN NEWS

Leave a Reply

Your email address will not be published.