Líderes religiosos foram enviados a treinamento com objetivo de integrar sua fé a elementos da cultura chinesa

Fonte: portasabertas

O governo da China enviou líderes religiosos para um treinamento a fim de serem instruídos a integrar sua fé com a cultura chinesa. Entre os primeiros estudantes está o presidente da Associação Taoísta Chinesa, o vice-presidente da Associação Islâmica da China, o presidente da Associação Patriótica Católica Chinesa e o presidente da Associação Cristã Chinesa.

Eles prometeram “cultivar características culturais das religiões da nação chinesa para que as religiões estejam enraizadas no solo fértil da cultura chinesa tradicional, e avançar continua e profundamente na sinização das religiões da nação”, disse o Departamento de Trabalho da Frente Unida do Partido Comunista, em um anúncio.

A “sinização” das religiões na China, adaptando-as à sociedade socialista, tem sido a principal agenda do presidente Xi Jinping desde que chegou ao poder em 2012. Nela estão medidas repressivas na liberdade de expressão e pressão aos cristãos, muçulmanos e outros grupos religiosos para se submeterem à agenda religiosa do partido.

A Comissão dos Estados Unidos sobre Liberdade Religiosa Internacional disse em seu relatório anual de 2019 que ataques e fechamento de dezenas de igrejas domésticas protestantes em 2018 colocaram a China novamente na lista de “países particularmente preocupantes”, em que a liberdade de crença religiosa “permanece em perigo”.

Pedidos de oração

  • Ore em favor dos líderes cristãos, para que eles saibam como lidar com essa exigência do governo.
  • Interceda em favor dos representantes do governo, que eles se rendam a Cristo.
  • Peça para que haja mais liberdade de expressão e crença no país.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Bitnami