O mês de janeiro é marcado pelo período de descanso e férias. Mas, uma atividade diferente em uma escola municipal do bairro Jardim Céu Azul, em Valparaíso de Goiás, está movimentando a comunidade. A igreja adventista local aproveitou a temporada para realizar uma edição da “Escola Cristã de Férias”.

Eles contam com o apoio da prefeitura, que tem divulgado a iniciativa na região. As atividades começaram no dia 8 de janeiro já atenderam cerca de 100 crianças com idades entre 4 e 12 anos. Em sua segunda edição na Escola Municipal Céu Azul, a iniciativa busca evangelizar as crianças da comunidade carente.

Edneia Carvalho é a coordenadora do projeto. Ela explica que o propósito não é atender apenas crianças que já frequentam a igreja, mas sim as da comunidade. De acordo com ela, cerca de 90% das crianças não são cristãs. “Temos uma comunidade bastante carente. Inclusive, há crianças aqui que o único lanche [que recebem] no dia é o que a gente fornece. Com isso conseguimos ter uma aproximação maior com os moradores locais. Ontem já saíram cestas básicas para pessoas que estão participando aqui”, ressaltou.

Voluntários

A atividade conta com mais de 30 voluntários que visam “mostrar a Cristo suprindo as necessidades físicas, mentais e espirituais de seus filhos”. Alexandro Ferreira tem oito anos e este é o segundo ano em que participa do projeto. Em 2016 ele conheceu o “Clube de Aventureiros” por meio do projeto. Foi o uniforme que lhe chamou atenção, mas o que lhe mantém lá até hoje é o desejo de aprender mais sobre Jesus. “Nos ensinam coisas boas, como ajudar os outros”.

Já Eryk Fernandes, de 8 anos, diz o motivo de gostar de aprender sobre Jesus: “Porque Ele é o nosso salvador”. Edneia conta que graças à mudança de comportamento do garoto, seu irmão mais velho pediu estudos bíblicos.

Longe do mau caminho

Para a menina Clara Pereira, 9, a iniciativa ajuda as crianças a ficarem longe do “mau caminho”. “Gosto muito daqui. Que pena que já está acabando”, lamenta. Ela diz que sentirá falta dos professores e colegas.

Segundo Edneia, alguns participantes do projeto têm parentes ou conhecidos que estão presos ou envolvidos com a criminalidade. Ela pontua o papel missionário do projeto. “Esta é a única oportunidade que muitos deles têm de ouvir sobre o amor de Deus. Através dessas crianças, outros familiares também entram em contato com o evangelho”, finalizou

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO SITE NOTÍCIAS ADVENTISTAS

Leave a Reply

Your email address will not be published.