Donald Trump recebeu um pedido de liberdade para Alice Johnson, que mudou de comportamento após ter se convertido.

Uma mulher de 62 anos apareceu em um vídeo louvando a Deus. O motivo de sua alegria é que ela saiu da prisão. Alice Johnson, que é de Memphis, Tennessee (EUA), foi condenada à prisão perpétua em 1997 por liderar um cartel de drogas multimilionário de 1991 a 1994.

Ela lidava com toneladas de cocaína, de acordo com o The Tennessean. Em 1996, ela foi julgada por conspiração e acusações de lavagem de dinheiro. Evidências surgiram durante o julgamento, revelando uma operação com traficantes colombianos, trocando cocaína por milhões de dólares. O caso foi apelado em 1999, mas a sentença de Alice não foi reduzida.

Agora, ela está livre. Em imagens de um vídeo que ganhou a Internet, ela agradece a Deus. “Quero antes de tudo agradecer ao meu Senhor e Salvador Jesus Cristo”, disse ela, cercada por câmeras e repórteres. “Sem Ele não posso fazer nada. Mas com Ele posso fazer tudo”.

Ela também agradeceu ao presidente Trump e expressou sua gratidão a Kim Kardashian, que visitou o presidente no mês passado para pedir que ele considerasse a comutação de sua sentença. Alice disse que sentiu que sua vida estava começando de novo.

O presidente Trump postou seus votos de boas-vindas no Twitter: “Boa sorte para Alice Johnson. Tenha uma vida maravilhosa”. Ela reuniu amigos e familiares em Aliceville, Alabama, após ter passado mais de 21 anos presa em um centro penitenciário federal.

Em um comunicado oficial, a Casa Branca disse que Alice “aceitou a responsabilidade por seu comportamento passado e tem sido uma prisioneira modelo nas últimas duas décadas”. O documento ressalta: “Apesar de receber uma sentença de prisão perpétua, Alice trabalhou duro para se reabilitar na prisão e agir como mentora para seus companheiros de prisão”.

“Embora esse governo sempre seja muito duro com a criminalidade, acredita que aqueles que pagaram sua dívida para com a sociedade e trabalharam duro para melhorar a si mesmos enquanto estão na prisão merecem uma segunda chance”, coloca.

Investida no caso

Kardashian West ficou interessada no caso de Alice ao ver o Twitter. A ex-presidiária chamou Kardashian West de seu “anjo da guerra”. A artista contou na mídia social como ela deu a notícia a Alice.

“O telefonema que eu acabei de ter com Alice será para sempre uma das minhas melhores lembranças. Contar a ela pela primeira vez e ouvi-la gritar enquanto chora junto é um momento que eu nunca vou esquecer”, salienta. Ela disse que continuaria defendendo questões relacionadas à reforma das prisões.

“Ir e gastar meu dinheiro comprando coisas materiais não me satisfaz como costumava”, disse ela. “Eu pensei, bem, se eu pudesse investir esse dinheiro de compras para salvar a vida de alguém e fazê-la uma vez por ano, isso faria meu coração ficar mais completo”, finalizou.

Confira a reportagem da CBS Evening News:

Leave a Reply

Your email address will not be published.