Sharda é uma senhora indiana que, mesmo diante da perseguição contra sua fé e seu filho, decidiu permanecer em Cristo

Fonte: portasabertas

Na última semana, compartilhamos a história de Sharda*, uma senhora cristã indiana com uma linda história de superação em Deus. Mesmo diante da perseguição contra cristãos na Índia, Sharda iniciou um projeto em favor de mulheres e crianças em sua comunidade. Conheça agora, como está a situação atual de Sharda, e una-se a nós em oração por sua vida.

Segundo seu relato, tudo ia bem na rotina dentro da casa do seu esposo e em seu serviço à comunidade. “Nossa felicidade chegou ao fim quando meu filho foi parado e espancado por um grupo de homens desconhecidos. Um deles atirou no estômago dele”, revelou Sharda.

Mais tarde, foi descoberto que os homens que atacaram o filho de Sharda eram de um grupo extremista hindu local, que estavam com inveja das realizações da cristã e com raiva de que Jesus estivesse sendo anunciado na comunidade. “Meu filho foi levado às pressas para o hospital. Por um milagre ele sobreviveu, mas nós tivemos que enviá-lo para outra cidade por uma questão de segurança”, destacou Sharda.

Já se passaram meses desde que esse incidente aconteceu, no entanto, o medo ainda está rondando a vida da cristã. Após este incidente, a Portas Abertas contatou a irmã, a visitou e ofereceu apoio em oração. “Desde que a Portas Abertas soube que eu faço serviços de alfaiataria, ela me forneceu quatro máquinas de costura. Eu pude começar um negócio que trouxe renda a mim e às mulheres que contratei em minha comunidade”, comemorou a cristã.

Sharda ainda destaca com alegria o fruto da persistência em seu trabalho: “Estas são as senhoras que estavam sendo oprimidas e exploradas em nossa comunidade. Devido à qualidade de nosso trabalho, conseguimos alguns bons negócios e o governo local reconheceu que eu tenho feito um trabalho de desenvolvimento na comunidade. Ele nos forneceu um acordo temporário de projeto de geração de renda. Além disso, também continuo administrando os cultos da igreja, onde mais de 40 famílias vêm todos os domingos”.

“Deus tem sido bom para nós. Continuo morando no mesmo lugar, embora as pessoas que tentaram matar meu filho não tenham sido punidas porque têm apoio do governo. Por favor, orem por mim e minha família, e pelo ministério que está acontecendo através do meu trabalho na comunidade”, finaliza a cristã pedindo apoio por meio das nossas orações. Você pode se juntar a nós em oração pela vida dela?


*Nome alterado por segurança.

Leave a Reply

Your email address will not be published.