Scott Blanchard superou a baixa autoestima e as dificuldades na fala para conseguir realizar seu sonho de infância: pregar o evangelho.

O pastor Scott Blanchard é um líder ministerial com um testemunho de vida impactante. Embora ele tivesse um forte desejo quando criança de se tornar pastor, depois de se entregar a Jesus aos 7 anos de idade, pode-se os obstáculos que ele enfrentou ao longo do caminho foram um tanto diferentes daqueles enfrentados por grande parte dos outros pastores.

Ao compartilhar seu sonho com alguns amigos na escola, eles duvidaram de sua capacidade de pregar em um culto. Isso porque Blanchard nasceu com apenas 20% da audição.

Embora essa situação lhe desse baixa auto-estima e lhe fizesse sofrer com a falta de autoconfiança quando criança, Blanchard aprendeu a enfrentar seus obstáculos e dúvidas, trilhava o seu caminho para se tornar um líder bem-sucedido de uma igreja em Detroit.

Onde tudo começou?

Blanchard cresceu em Troy, uma cidade que fica ao norte de Detroit. Ele disse que somente quando ele estava com cerca de dois anos, seus pais perceberam que havia algo errado com sua audição. Quando criança, ele começou a apresentar dificuldades de aprendizado na escola e também com suas habilidades de fala.

Ele participou de um programa especial no início de sua escola, anos antes de ser enviado para uma instituição cristã privada. Ele disse que, a partir da quinta série, ele descobriu que queria passar sua vida pregando o evangelho.

“Eu tinha um monte de amigos que me diziam: ‘Scott, você não pode pregar… Você provavelmente não deveria. Não é para você”, recordou Blanchard, de 43 anos. “Eu tive esse conflito com minha perda de audição e baixa auto-estima e as pessoas me dizendo que eu provavelmente não deveria. Eu lutei com tudo isso durante meus anos de ensino fundamental e médio”.

Blanchard frequentou a ‘Rochester Hills’, uma escola cristã onde os estudantes frequentam a capela. Uma vez por mês, explicou Blanchard, a escola publicava uma folha de inscrição para permitir que os alunos participassem dos cultos da capela. Os alunos podem se inscrever para fazer coisas como cantar, tocar músicas ou até mesmo pregar um sermão.

Blanchard sempre quis se inscrever para pregar, mas sua baixa auto-estima o impediu de fazê-lo. Ele disse que quando estava na nona, décima e décima primeira série, ele tinha muito medo de se levantar na frente de seus colegas de escola e pregar. Em vez disso, ele se inscreveu para tocar trompete.

“Eu tinha medo de que as pessoas rissem de mim, de que as pessoas tirassem sarro de mim ou que simplesmente não me entendessem. Eu tinha toda essa dúvida e todo esse medo”, disse ele. “Eu posso tocar trompete. Ninguém tira sarro do som de um trompete. Eu estava escondendo minha voz atrás de um som de trompete. Eu não estava mais com medo de ficar em pé na frente das pessoas. Estava abrindo minha boca onde eu estava um pouco nervosa”.

No entanto, tudo terminou no último ano, quando ele finalmente teve coragem suficiente para se inscrever para pregar. Ele sabia que, no último ano, queria ir para o seminário, mas sabia que precisava superar o medo de falar diante de seus colegas.

Dia decisivo

Embora ele tenha se inscrito para pregar, ele escreveu seu nome na folha de inscrição para que ninguém pudesse lê-lo.

“O dia chegou para pregar. Eu havia preparado um sermão durante três anos. Eu estava pronto para abrir minha boca e pregá-lo. Meu primeiro sermão foi sobre Moisés, dizendo a Deus que ele não podia [falar com o faraó]. Deus disse a Moisés: ‘Eu fiz você do jeito que você é e falarei por você’. Eu estava pregando para mim mesmo. Era um sermão que eu mesmo precisava ouvir, mas o estava pregando para as outras pessoas”.

Depois, Blanchard disse que aqueles amigos que originalmente o advertiram para não pregar, o parabenizaram e encorajaram-no após ele ter pregado um sermão tão poderoso. Alguns até disseram para ele não deixar ninguém dizer a ele que ele não pode ser um pregador.

Blanchard disse que a experiência o levou a mais confiança em quem ele era e como Deus o criou.

“Esse foi um grande marco no meu chamado”, afirma Blanchard.

Posteriormente Blanchard foi para o seminário e em 1999, começou a servir em uma igreja na cidade de Pensacola, na Flórida. Foram 10 anos de serviço naquela congregação.

Em 2010, já formado pelo seminário e com alguns anos de experiência no pastorado, ele passou a trabalhar com implantação de igrejas e fundou a Igreja Lakepoint, em Macomb, Detroit (EUA), que já batizou mais de 150 pessoas. Além disso, lançou um projeto que fornece durante uma semana, mantimentos para cerca de 30 a 45 famílias locais necessitadas a cada mês.

“Para mim, há um lembrete constante de que estou cumprindo a palavra de Deus e estou me lembrando de que em Cristo tudo é possível”, disse Blanchard em entrevista ao The Christian Post.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

Leave a Reply

Your email address will not be published.