Derrota de partido que estava no poder há 60 anos pode beneficiar minoria cristã no país futuramente

Como informado pela BBC no começo do mês, o ex-primeiro ministro Mahathir Mohamad, de 92 anos, ganhou as eleições para primeiro-ministro, derrotando o partido no poder (UMNO) na Malásia. As eleições ocorreram no dia 9 de maio e a coalizão de oposição teve vitória inesperada contra o grupo que estava no poder há 60 anos.

Um analista de perseguição da Portas Abertas concorda que a derrota eleitoral do UMNO é surpreendente, mas não acredita que trará muitas mudanças para os menos de três milhões de cristãos no país. Ele diz que embora Mahathir lute contra partidos extremistas, aos quais chama de Talibã, ele anunciou que quer limitar a influência econômica da China, o que afetará a população cristã também. O novo primeiro-ministro também pretende organizar uma comissão para investigar casos de corrupção, mas não mencionou o caso do sequestro do pastor Raymond Koh e outros.

O analista observa ainda que um ponto positivo é que o leste da Malásia vai ter mais autonomia, o que pode dar aos cristãos mais espaço na região. A coalizão de Mahathir também anunciou que vai lutar para que a mudança de religião seja legalizada no país. “É certo que a mudança de governo vai beneficiar o país, embora os desafios econômicos sejam enormes. No entanto, a minoria cristã vai precisar de muita paciência até que mudanças positivas para os cristãos ganhem forma”, diz o analista.

Federação da Malásia

 FEDERAÇÃO DA MALÁSIA

  • Fonte de Perseguição: Opressão islâmica
  • Capital Kuala Lumpur
  • Região Sudeste Asiático
  • Lider Jigme Khesar Namgyel Wangchuck
  • Governo Monarquia islâmica (sultanato)
  • Religião Islamismo, budismo, taoismo e outras minoritárias
  • Pontuação 65

POPULAÇÃO
31.1 MILHÕES

POPULAÇÃO CRISTÃ
2.8 MILHÕES

Fonte: https://www.portasabertas.org.br

Leave a Reply

Your email address will not be published.