Na última segunda-feira (31), o Grupo Flor de Manacá, da Igreja Batista do Pinheiro foi às ruas de Maceió (AL) para protestar contra a violência doméstica e o número alarmante de mulheres assassinadas e estupradas na capital alagoana.

A manifestação foi realizada na Praça dos Martírios, como um Ato Público em Repúdio a Violência Contra a Mulher.

“Atenção pública aos alarmantes casos de feminicídio em Alagoas. Queremos todas vivas, BASTA”, dizia uma postagem da página oficial da Igreja, convidando a todos para a manifestação.

O protesto teve a participação de vários membros da comunidade do Pinheiro, que levaram faixas e cartazes com fotos de mulheres que foram vítimas de feminicídio e relatos de outras que sofreram com a violência doméstica ou abuso sexual.

A manifestação faz parte de um conjunto de ações, organizadas pelo grupo, formado por mulheres da Igreja Batista do Pinheiro. O ministério tem como propósito, combater a opressão e os abusos sofridos por mulheres.

O ‘Flor de Manacá’ comemora 10 anos de existência em 2016 e realiza programações para conscientizar a sociedade e as autoridades sobre a gravidade do tema. Estima-se que a cada 30 minutos uma mulher é assassinada por um homem no Brasil.

Segundo o Mapa da Violência referente a 2015, o Brasil ocupa a quinta posição no ranking entre os países com maior índice de homicídios de mulheres. O relatório também informa que o estado de Alagoas é um dos com maior índia de violência contra a mulher no país.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO ALAGOAS 24 HORAS

Leave a Reply

Your email address will not be published.