No último domingo (2), o Brasil passou pelo dia mais decisivo do ano: as eleições. Enquanto cada brasileiro exerceu seu papel de cidadão e elegeu seus candidatos a prefeito e vereador, muitos “santinhos” foram espalhados pelas ruas.

Isso fez com que o dia também fosse de limpeza para os jovens voluntários do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp). Eles se uniram para recolher o material eleitoral que estava jogado no chão das ruas que rondam algumas seções eleitorais de Campinas e região.

O trabalho contou com a participação de jovens universitários dos campi de Hortolândia e Engenheiro Coelho, que viram uma oportunidade de melhorar o ambiente onde funcionam escolas públicas.

Segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), neste ano foram gastos R$ 174,5 milhões em materiais impressos para campanhas políticas. O excesso geralmente é despejado nas ruas próximas às seções eleitorais no dia do pleito. Um dado alarmante da cidade de Campinas apresenta que nas últimas eleições municipais foram recolhidas 50 toneladas de lixo deixadas pelos candidatos.

Assim que terminou o pleito eleitoral, às 17 horas, os jovens entraram em ação para colaborar com a limpeza. Eles se dividiram em três pontos de ação: o grupo do campus Hortolândia foi para a Escola Estadual Mário Junqueira, em Campinas, e o do campus de Engenheiro Coelho marcou presença nas cidades de Artur Nogueira e Engenheiro Coelho.

No primeiro grupo, a ação aconteceu na Escola José Amaro Rodrigues e envolveu alunos do ensino fundamental do Colégio Unasp. Já o segundo contou com os universitários atuando no entorno da Escola Estadual Antônio Alves Cavalheiro.

Ruas vizinhas

O Unasp (campus Hortolândia), realizou uma bela contribuição ao enviar 15 jovens voluntários que não apenas limparam em frente à Escola Mário Junqueira, mas também as ruas vizinhas. O exemplo desse grupo fez com que outros moradores da comunidade, como a advogada Daniele Silva, também ajudassem na missão de limpeza. “Eu vi estes meninos vindo varrer a nossa rua e não consegui ficar de braços cruzados. Eu quis ajudar também”, disse.

O vice-diretor Denis Pinheiro disse que o cuidado com o entorno da escola faz toda diferença. Ele trabalha diariamente no local e já passou por outras eleições. “A nossa equipe interna já limpa o colégio por dentro, mas a gente não consegue deixar as ruas em volta da escola limpas já no dia seguinte. Então, na segunda após a eleição, os alunos geralmente acabam tendo esse desconforto, de chegar perto da escola e ver todos aqueles santinhos jogados na rua”, ressaltou.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO SITE NOTÍCIAS ADVENTISTAS

Leave a Reply

Your email address will not be published.