Bem sabemos o quanto os livros podem nos ajudar a ter um melhor entendimento sobre Deus. Mas, a advogada Mirian Késia não esperava que um livro jogado em sua casa fosse o início de um processo de transformação em sua vida. Em entrevista para o site “Notícias Adventistas”, ela conta como conheceu a Cristo neste episódio tão curioso.

Mirian, que também é professora universitária e mora em Rio Branco, (Acre), relatou que em um sábado, ela reuniu sua família para sair, como sempre costumava fazer. Quando retornou para casa, viu algo jogado no pátio da casa. De início, ela pensou que fosse um guia telefônico, mas depois percebeu que era um livro.

“Um presente”, ela pensou de imediato. O livro jogado era a obra “Esperança Viva”, do pastor Ivan Saraiva e distribuída em vários países sul-americanos desde o início desse ano. Ela ficou bastante interessada em ler o livro e ficou impressionada com o conteúdo.

“Recebi como um presente. Como sou advogada, eu amo ler livros. Então, antes de dormir, eu li algumas páginas e postei no Facebook, agradecendo a pessoa que jogou o livro na minha casa”, disse. “No outro dia, minha filha chegou e disse assim: ‘Mãe, a senhora viu que aquela postagem do Facebook já tem uns 800 compartilhamentos?’ e isso me assustou”, ressaltou.

“Uma aluna minha da faculdade que é da Igreja Adventista, havia deixado uma mensagem fazendo uma explicação a cerca dos motivos pelos quais eu teria recebido o livro na minha casa”, pontuou.

Vamos compartilhar

A advogada que foi diretora da ala feminina do presídio de Rio Branco resolveu distribuir o livro entre alguns dos presos. “Eu senti no meu coração de distribuir alguns livros ali. Daí então eu fiz um pedido no próprio Facebook para que a igreja disponibilizasse algumas unidades do livro para que ficasse à disposição da comunidade carcerária”, disse.

“Eu já tive experiências muito emocionantes de presos que receberam os livros através das minhas mãos e tiveram experiências tão parecidas com a minha”, contou.

O batismo de Mirian Késia ocorreu na presença dos diretores da Casa Publicadora Brasileira (CPB), a editora que imprimiu a obra em língua portuguesa. Quem a batizou foi o diretor da CPB, pastor José Carlos de Lima. O livro tem um conteúdo que visa transformar vidas.

“Nós queremos levar salvação para as pessoas na língua em que elas possam entender”, comentou o pastor Marlon Lopes, diretor financeiro da Igreja na América do Sul. Lopes explicou que a Igreja compreende que comunicação é muito mais do que tecnologia, mas transmissão de conteúdo relevante.

Confira uma matéria onde Mirian Késia conta sua história:

 

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO SITE NOTÍCIAS ADVENTISTAS

Leave a Reply

Your email address will not be published.