Vídeos vieram à tona esta semana, mostrando as tropas do Exército sírio jogando o militante na parte traseira de uma caminhonete e transportando-o para longe.

Tropas sírias capturaram um notório carrasco Estado Islâmico, que é conhecido no Ocidente apenas por seu apelido: “Escavadeira [ou trator] de Faluja”.

Vídeos vieram à tona esta semana, mostrando as tropas do Exército sírio jogando o militante na parte traseira de uma caminhonete e transportando-o para longe.

Um vídeo mostra o militante, com as mãos amarradas atrás das costas e sem camisa, se contorcendo enquanto ele está deitado de costas na caçamba de uma caminhonete. Soldados sírios se reúnem ao redor do terrorista para para tirar fotos e filmar o homem se contorcendo, antes do carro se afastar.

O Daily Mail informou que pelo excesso de peso do prisioneiro no vídeo, acredita-se que ele era um dos executores mais ‘famosos’ do grupo, o “Bulldozer” (“Escavadeira”), que ficou conhecido por decepar as cabeças, mãos e pés de prisioneiros do grupo, no Iraque.

O “Bulldozer”, cujo verdadeiro nome e identidade permanecem incertos, porque ele geralmente usava uma máscara para garantir que seu rosto não fosse mostrado em vídeos e fotos, é considerado um membro do chamado “Comitê de Cortes”.

O jihadista foi visto pela primeira vez em uma foto, publicada na internet em 2014, que o mostrava, usando roupas camufladas e uma máscara, carregando uma arma extremamente grande.

A arma que o “Bulldozer” estava carregando era tão grande que ele normalmente subia na parte de trás de uma caminhonete para segurá-la.

Em outubro do ano passado, “Bulldozer” ganhou mais notoriedade quando outras imagens dele vieram à tona, nas quais ele usava uma grande espada de decapitação para decepar publicamente a mão e o pé de um soldado do Exército Sírio Livre, enquanto sua identidade foi protegida com o uso de uma máscara preta.

Em março, acredita-se que “Bulldozer”, revelou seu rosto, quando ele realizou uma decapitação filmada de três soldados curdos, em Mosul.

No vídeo de execução o “carrasco” parecia ter uma longa barba marrom, longos cabelos castanhos e um tom de pele clara, o que representa uma aparência semelhante ao homem que foi capturado e jogado na parte de trás da caminhonete do Exército sírio.

O “Bulldozer de Faluja” não foi o único terrorista do Estado Islâmico que ganhou um ‘apelido intimidador’.

O famoso carrasco Mohammed Emwazi, que é conhecido por matar jornalistas americanos James Foley e Steven Sotloff, juntamente com outros ocidentais em vídeos de execução, divulgados, que abriram os olhos do mundo para a brutalidade do Estado Islâmico em 2014, foi apelidado de “Jihadi John”.

Emwazi foi morto no ano passado, em um ataque da coalizão liderada pelos EUA. Após a morte de Emwazi, a revista de propaganda em língua inglesa do Estado Islâmico, chamada ‘Dabiq’ publicou um obituário de seu “irmão honrado”.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.