Imagine um edifício, onde cada visitante poderá ver a história e a arqueologia de Israel tomando forma, diante de seus próprios olhos. Agora, este projeto já está mais perto de se tornar realidade. O Campus de Arqueologia em Jerusalém está atualmente em construção e promete permitir o público confira de perto o patrimônio arqueológico de Israel, revelando a enorme variedade de tesouros nacionais que foram descobertos em escavações.
Israel Hasson, diretor geral da ‘Autoridade de Antiguidades de Israel’, revelou no último domingo (9), mais detalhes sobre que o Campus Nacional de Arqueologia de Israel Jay e Jeanie Schottenstein, atualmente em construção no Museu Hill em Giv’at Ram, entre o Museu de Israel e o Museu ‘Terras da Bíblia’.
O campus vai servir como uma casa aberta, ativa, que deve tornar-se um patrimônio cultural, acessível ao público em geral. Milhões de tesouros arqueológicos das sociedades e religiões que viviam em Israel e foram encontrados em escavações ou serão encontradas no futuro. O campus vai estar aberto aos visitantes de Israel e do exterior, além de servir como um centro educacional para os estudantes, que poderão ver em primeira mão, as descobertas incríveis, que foram deixadas para eles por aqueles que viveram na Terra Santa há centenas e milhares de anos.
A cerimônia de inauguração da ala pública do Campus será realizada durante o feriado de Sucot (16 a 23 de outubro) e contará com a presença do Primeiro-Ministro Benjamin Netanyahu e os doadores que ajudaram a financiar a construção do novo museu. O edifício estará aberto ao público dentro de cerca de um ano.
De acordo com Hasson, cada pequeno trecho do local já permitirá um grande aprendizado sobre a gigantesca história de Israel que se mistura a fatos bíblicos e à história da humanidade em si.
“Apenas um pequena prévia do campus de arqueologia permitirá que cada um de nós para dê um salto gigantesco, voltando no tempo, e descobrindo muito sobre a história da humanidade e do país”, afirmou.
“Nesta campus, os visitantes poderão participar pela primeira vez da apresentação sobre o fascinante processo de conservação arqueológica, que até agora estava mantido por trás dos bastidores. Eles também poderão conferir em primeira mão, quanta riqueza existe na história de Israel. O campus será uma atração para visitantes do país e do exterior e um lar para quem quer saber de onde vem e para onde vai”.
O custo total de construção da construção, é de cerca de 105 milhões de dólares. A construção foi financiada por vinte e seis doadores, bem como o próprio Estado de Israel.
Acervo
O Campus Nacional de Arqueologia de Israel também será o lar do ‘Centro Mundial para o Mar Morto’, incluindo o centro de conservação onde os rolos de pergaminhos de 2.000 anos de idade – divididos em cerca de 15 mil fragmentos – encontrados na região serão mantidos sob criteriosos métodos de conservação, além de uma biblioteca dedicada ao tema e uma galeria para a exposição dos métodos complexos, usados pelos cinco profissionais responsáveis por esse armazenamento.
Outras partes do campus incluem a Biblioteca Nacional de Arqueologia de Israel, que será uma das maiores do Oriente Médio, além de um auditório para a realização de conferências, palestras e exibição de filmes sobre a arqueologia.
O Campus Nacional de Arqueologia de Israel será inaugurada no dia 19 de outubro. O evento será transmitido ao vivo na página da Autoridade de Antiguidades de Israel no Facebook.
O evento histórico irá marcar a importância da preservação do patrimônio arqueológico, cultural e espiritual de Israel, além de expressar a gratidão aos doadores que, através de sua generosidade tornaram possível a construção do campus.
FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO BREAKING NEWS ISRAEL

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.