Moradores de Porto Rico haviam se preparado para o pior, depois que mesmo furacão atingiu o Caribe um dia antes.

furacão Maria atingiu Porto Rico na última quarta-feira (20), como uma poderosa tempestade de categoria 4 e ventos de cerca de 250 Km/h, ameaçando destruir a ilha.

Residentes haviam se preparado para o pior, depois que mesmo furacão atingiu o Caribe um dia antes, como uma tempestade de categoria 5, matando pelo menos 7 pessoas na ilha de Dominica.

Os primeiros relatórios de Porto Rico indicam que os tetos das casas e prédios estavam sendo rasgados e as janelas estavam quebradas, mesmo antes do Maria chegar ao continente. Quase 900 mil pessoas já estavam sem eletricidade.

Há enchentes generalizadas em toda a ilha, com dezenas de carros submersos em alguns bairros e muitas ruas transformadas em rios.

O governador do território que atualmente é norte-americano classificou o furacão como o maior e potencialmente mais catastrófico que atingiu Porto Rico em um século.

“Esta é sem dúvida a tempestade mais perigosa de nossa geração”, disse o governador Ricardo Rossello.

Ele compartilhou uma mensagem no Facebook, pedindo a todos que orem por Porto Rico.

“#OrePorPortoRico. Deus abençoe a minha terra”, diz a imagem compartilhada por Rossello em seu perfil do Facebook, um dia antes do furacão atingir a ilha.

Na legenda, o governador acrescentou: “Unidos em oração pela nossa ilha”.

Milhares buscaram proteção de abrigo, e alguns fugiram para a Flórida para se afastar da tempestade.

A tempestade atingiu pela primeira vez a ilha de Dominica – o único furacão da categoria 5 que atingiu a ilha.

Nas Ilhas Virgens vizinhas, a Marinha dos EUA evacuou todo o contingente militar antes da tempestade.

Depois de Porto Rico, espera-se que o Maria volte para o norte, longe da Flórida. Isso poderia ameaçar a costa leste dos Estados Unidos, mas os meteorologistas dizem que existe a possibilidade de sair para o mar.

Porto Rico havia escapado há muito tempo de um golpe direto dos furacões que tendem a atingir o norte ou sul da ilha. Ele foi atingido duramente pelo furacão Irma há duas semanas. A ilha sofreu cortes de energia e até US$ 1 bilhão em danos causados ​​pelo furacão Irma, mas foi salvo do pior.

O último furacão da categoria 4 que passou por Porto Rico foi em 1932, e a tempestade mais forte que já chegou à ilha foi a San Felipe, em 1928, com ventos de cerca de 258 Km/h.

Imagem compartilhada por Ricardo Rossello no Facebook. (Imagem: Facebook)

Solidariedade

Enquanto isso, a Operação Blessing da rede cristã ‘CBN’ continua a ajudar as vítimas dos furacões Irma e Harvey.

O ministério ajudou pessoas em mais de 28 cidades no Texas e na Flórida com suprimentos, como alimentos e água, além de voluntários para ajudar a limpar os estragos causados pelas tempestades. Além do apoio físico, a organização também leva conforto e ajuda espiritual às vítimas.

Até agora, a Operação Blessing mobilizou mais de 5.000 voluntários, somente no Texas.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA CBN NEWS

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.