Deixado aos nove anos de idade em um orfanato, na República do Congo, Emmanuel foi atraído para uma gangue que praticava feitiçaria. Mas o discipulado bíblico acabou mudando sua vida.

Um jovem africano compartilhou como sua vida foi transformada de uma realidade de violência em uma gangue de feitiçaria para a libertação alcançada em um relacionamento com Jesus.

Emmanuel, de 16 anos, da República do Congo foi atraído para participar uma violenta quadrilha de feitiçaria. Em sua iniciação, Emmanuel teve que segurar uma cobra venenosa e cantar orações estranhas, enquanto outros membros de gangues faziam cortes em seus braços “para torná-lo forte”, segundo ele próprio relatou à Sociedade Bíblica Britânica.

Emmanuel tinha sido enviado para um orfanato aos nove anos, quando sua ficou muito doente por ter contraído AIDS e não teve mais condições de criá-lo. No orfanato, Emmanuel parecia vulnerável e sentia que precisava pertencer a algum lugar. A proposta daquela gangue de feitiçaria lhe pareceu atraente, pois o grupo prometia “poderes mágicos e muita força”, adquiridos através dos mantras e feitiços especiais.

Após sua iniciação no grupo, Emmanuel logo foi preparado para se tornar um criminoso. Ele foi ensinado a roubar de vendedores ambulantes. Começou a beber e tornou-se cada vez mais violento. Como disse a Sociedade Bíblica, “ele espancava qualquer que discordasse dele”.

Mas tudo mudou quando Emmanuel encontrou Jesus. A Sociedade Bíblica visitou seu orfanato para ministrar estudos bíblicos, baseados no Programa do Bom Samaritano. O curso usa a famosa parábola bíblica e oficinas interativas para ensinar valores sociais aos jovens e a como ser um “cidadão ser um cidadão gentil”.
A transformação
Inicialmente, Emmanuel ficou desconfiado do programa e decidiu ficar no fundo da sala, enquanto os missionários ministravam o estudo. Ele ouvia, mas não participava. Ao longo do tempo, porém, o garoto foi ouvindo mais sobre Jesus, e começou a se envolver com a mensagem até que começou a ver mudanças em sua vida.

“O bom samaritano mostrou-me como viver de forma diferente”, disse Emmanuel, aos 16 anos. “Agora minha vida é muito diferente”.

Emmanuel contou que buscou aconselhamento pastoral para escapar da vida de criminalidade e feiticiçaria que ele levava.

“Eu fui a um pastor e falei com ele sobre as coisas que eu estava fazendo. Eu comecei a orar e ler a minha Bíblia”, contou

Emmanuel abandonou sua vida de crimes. Ele cortou os laços com a gangue de feitiçaria, mas apesar de não andar mais com seus antigos colegas, disse que orar pelas vidas deles.

Hoje, o garoto ajuda com as tarefas no orfanato, ensina outros jovens órfãos a jogar futebol e serve até mesmo como um tipo de mentor para os mais novos. Emmanuel tem se dedicado aos estudos e manifestou o desejo de se formar em contabilidade, mas não quer perder de vista a sua missão ministerial.

“Quero dizer aos jovens como é possível evitar coisas ruins e convidar Jesus Cristo para entrar em suas vidas”. Emmanuel diz. “Eu fiz coisas ruins, roubei pessoas e magoei a muitos, mas agora respeito as pessoas por causa de Jesus”.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA BIBLE SOCIETY

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.