Jessaka e Joshua Clark já tinham um filho, mas aceitaram adotar sete irmãos órfãos de uma vez para evitar que eles sofressem a dor da separação.

O casal cristão Jessaka e Joshua Clark sempre quis ter uma grande família, mas quando foram abordados pela primeira vez sobre a possibilidade de adotar sete irmãos de uma vez, ficaram sem reação.

“Eu vi o olhar no rosto do meu marido e ele perguntou: ‘O que você acha de sete?”, contou ela. “Uma criança de 7 anos?’, perguntei. ‘Não, sete crianças’, respondeu ele”.

Ela disse que oraram sobre isso. “Não dormimos bem”, disse Jessaka Clark.

Mas na manhã do dia seguinte, eles tomaram uma decisão. “Os planos de Deus são maiores do que jamais teríamos imaginado”.

O casal adotou sete irmãos no Tribunal Superior do Condado de Effingham, na última terça-feira, com idades entre 5 e 14 anos de idade. Chamados carinhosa de os “Super Sete” se juntaram ao filho que o casal já tinha : Noah, de 3 anos, o único filho biológico de Jessaka e Joshua.

Os irmãos adotados são: Maria, 14 anos; Elizabeth, 11; Guillermo, 10; Jason, 8; Kristina, 7; Katerin, 7; e James, 5.

Os Clarks estão esperando que a divulgação de sua história venha a inspirar outras pessoas a adotarem uma das 13.000 crianças que ainda esperam nos orfanatos do estado da Geórgia.

Os sete filhos são todos irmãos ou meio-irmãos, nascidos da mesma mãe, segundo informou Jessaka Clark.

Há quatro anos, as crianças viviam em Jesup e a filha mais velha tinha 10 anos quando foi a uma vizinha, pedindo ajuda porque sua mãe tinha ido embora.

As crianças foram para o orfanato ‘Gabriel’s House Ranch’, em Midway, que se especializa em buscar famílias que aceitem adotar irmãos juntos.

Os Clarks começaram a visitar as crianças em março do ano passado e as levaram para sua casa em agosto.


Laços fortalecidos

Megan Wilson, gerente de caso na Casa de Gabriel, disse que uma família adotar sete irmãos é algo sem precedentes e destacou a importância disso, pois os laços de irmãos neste caso são o relacionamento familiar mais forte entre eles.

“Os pais envelhecem e morrem”, disse ela. “Os amigos saem. O relacionamento entre irmãos é o mais longo”.

Jessaka Clark agora fica em casa para cuidar das crianças. Joshua Clark trabalha no departamento de finanças de uma concessionária de motos em Savannah.

A família continua a frequentar a Igreja Cristã da Compaixão em Rincón.

Um amigo montou uma página no site doações anônimas ‘goffundme’ para a família, na esperança de ajudá-los a evitar dívidas e expandir a casa de três quartos ou comprar uma casa maior.

Jessaka Clark disse que a casa está atendendo às necessidades agora. Quatro meninas ficam em um quarto e quatro meninos compartilham outro quarto.

Mas ainda há um oitavo irmão que os Clarks gostariam de adotar, que tem menos de dois anos. O estado exigiria que eles tivessem uma casa maior antes que eles pudessem ter mais filhos.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO SAVANNAHNOW

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.