A conferência do Oriente Médio, que está sendo realizada em Paris neste domingo (15), é uma “conferência fraudada” que não fará nada para promover a causa da paz entre judeus e palestinos, disse o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu na última quinta-feira (12). O governante israelense se recusou a comparecer ao encontro.

Os comentários de Netanyahu vieram antes de uma reunião com o ministro das Relações Exteriores norueguês, Borge Bende, que está entre os 40 ministros de relações exteriores que estão presentes neste encontro realizado em Paris. Ao todo, cerca de 75 países devem enviar delegações, como secretário de Estado, John Kerry, à frente da delegação dos EUA.

Uma delegação palestina estará em Paris, mas não se espera que ela esteja na cúpula. O primeiro-ministro de Israel se opôs à reunião, insistindo que a única maneira de conseguir uma solução de dois estados é através de conversas diretas entre as duas partes.

“Estamos todos confrontados aqui com um grande desafio contra as forças do terrorismo que não só buscam destruir Israel, mas também procuram, naturalmente, tornar totalmente impossível qualquer possibilidade de paz”, disse Netanyahu ao lado de Brende.

“Há outros esforços que tornam a paz impossível e uma delas é esta conferência de Paris”, disse ele, repetindo sua oposição irredutível de longa data à conferência.

“É uma conferência fraudulenta, uma farsa manipulada pelos palestinos com os auspícios franceses para adotar mais posições anti-israelenses”, acrescentou. “Isso só retrocede as negociações de paz”.

Netanyahu também tem expectativas otimistas sobre a nova gestão dos Estados Unidos (Governo Trump), que se inicia na próxima semana, dia 20 de janeiro. Trump tem planos de transferir a embaixada dos Estados Unidos da capital Tel Aviv para a cidade de Jerusalém e já declarou seu apoio a Israel.
Palestina no Vaticano
No último sábado (14), o presidente palestino Mahmoud Abbas marcou a inauguração da embaixada da Palestina no Vaticano e também deve se reunir com o presidente François Hollande ainda neste fim de semana.

A representação diplomática palestina está localizada em um prédio em frente ao Vaticano que já abriga as embaixadas do Peru e Burkina Faso junto à Santa Sé.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO JERUSALEM POST

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.